Porquê eu gosto tanto de Sonic and The Secret Rings? – Parte 2

Sonic Parte 2

Atendendo a pedidos (não, sério!), lanço a segunda parte do post passado, onde berrei que nem uma criancinha chorona que não gosto de ver as pessoas falando mal do Sonic and The Secret Rings.

Como o post passado foi inteiro disperdiçado com dedicado a um único argumento (a suposta [por mim] genialidade do level design que põe a fase contra você), e este acabou tomando proporções inimagináveis e só exprimíveis por meio de milhares de caracteres, retomo o raciocínio e apresento os argumentos menores (e menos importantes, mas ainda válidos), nesse post. E, credo, eu tenho que aprender a colocar pontos finais de vez em quando.

Bom, vamos a eles.

(Mas antes, um aviso: apesar dessa introdução estar curtinha, depois do link você vai encontrar um post múltiplas vezes maior do que o da primeira parte. É, eu sou um prolixo inveterado.)

- Party Mode
“Mas Fábio, aí já é demais! Todo mundo é unânime a respeito do Party Mode: ele é uma bosta!” Ah, essas pessoas que enxergam o copo meio vazio… Se estivéssemos falando de um jogo que não se garantisse no modo single-player, tudo bem. Mas confesse pra mim: você muitas vezes esquece que Secret Rings tem um modo multiplayer, né? Eu sei que eu esqueço. Por quê? Porque absolutamente não é necessário. É um brinde, como um adesivo feio que vem numa revista. Como achar uma moeda de 25 centavos no bolso de uma calça velha. Não é grande coisa, mas veio de graça. E aí, meu filho, até injeção na testa.

- Jogabilidade Precisa
Que derrube o pão com a manteiga para baixo todo aquele que reclamar que a jogabilidade de Secret Rings é imprecisa, porque o problema está na sua mão! Quando eu comecei a jogar, fiquei até impressionado com a precisão que o Wii Remote imprimia aos movimentos esquerda/direita do ouriço. Alguns dos movimentos (como “bater asas” dentro daqueles vasos flutuantes) até são meio falhos, mas esses são os movimentos menos necessários. Os realmente importantes, como desviar para os lados, pular e atacar, são perfeitos. Isso que eu nem falei do passeio de tapete voador que rola em uma das últimas fases… coisa fina.

- Um Grande Momento
Esse é o segundo argumento mais forte que eu tenho pra gostar desse jogo. Secret Rings foi um daqueles poucos jogos que tiveram um momento que vai ficar gravado na minha memória para sempre. Um momento digno da categoria Grandes Momentos que eu tenho aqui no blog. Que momento foi esse? Foi na batalha contra o último chefe, mas eu conto sem fazer spoiler. Tratou-se de uma batalha épica que envolvia reflexos de aço, habilidade na escolha e no uso das poderes especiais e esforço físico descomunal. Sim, esta batalha me cansou de tal modo que eu tive que ir tomar banho depois de terminar o jogo. Cansou mais do que duas horas de boxe no Wii Sports sem parar.
Pra matar o chefe, você tem que desviar dos seus ataques e esperar ele lançar uma super bola de energia. Aí você usa um poder na hora certa para conseguir rebater a bola de energia contra ele. Para rebater — adivinhe — você tem que chacoalhar o controle loucamente, como se estivesse fazendo força (o Sonic sofre na tela e você fora dela). Se conseguir rebater, a bola de energia acerta ele, deixando-o tonto. Aí você vai lá e ataca a cabeça dele. Ao fazer isso, o Sonic se gruda no corpo gigante do chefe e começa a tentar arrancar um dos seus chifres, ou coisa parecida. Enquanto ele faz força na tela, você — adivinhe — faz força fora dela, chacoalhando o controle insanamente. E repita isso umas cinco vezes para detonar o cara. Só que eu não citei uma coisa: para ter força suficiente para rebater a bola de energia, você tem que tirar um tempinho enquanto desvia dos ataques para carregar uma barra de força que se esvai enquanto você tenta rebater a bola. O lance é enchê-la o suficiente para que ela não acabe antes que você consiga rebater o ataque. E pra encher essa barra? Adivinhou! Chacoalhar o controle descontroladamente.
As pessoas têm problemas com jogos de Wii que usam muito essa mecânica de chacoalhar o controle pra qualquer tipo de ação, mas eu garanto: em Secret Rings ficou do caralho. Só jogando pra entender.

- Extras & Replay
Poucos jogos que eu conheço aliam tão bem a quantidade de extras com a qualidade dos desafios propostos para liberá-los. Tem desde os extras “chatos”, como as CGs que você já viu durante o jogo, quanto os bacanas, como storyboards, histórico com os jogos do Sonic, making of e coisas assim. Mas o legal não é ganhar acesso a esses extras. O legal é que, como tem muitos extras, o jogo te propõe muitos (e difíceis) desafios além do básico “terminar o jogo”. Como se isso já não fosse o suficiente pra garantir o fator replay, a própria natureza do jogo faz com que seja um daqueles que tu re-joga uma vez a cada alguns meses, sem falta. É fácil de pegar, rápido de terminar, oferece diversão descompromissada, e depois de um tempo tu já esqueceu todas as fases que teve que “decorar”. Ou seja, o desafio está todo lá de novo.

- Trilha Sonora (qualidade)
Essa é polêmica. Teve muita gente que não gostou nem um pouco da trilha sonora de Secret Rings. A meu ver, a trilha em si ficou ótima, misturando muito bem aquele rock “nervoso” característico da série com sons de influência árabe e tal. Ficou bom. Hm… acho que isso é tudo que eu tenho a dizer de bom a respeito da trilha.

- Gráficos
Quem chegou até a última fase, que se passa num enorme castelo meio cósmico, todo feito de cristal e coisas transparentes, pode confirmar: de feio Secret Rings não tem quase nada. Claro que ainda é um jogo de Wii, mas é um dos mais bonitos da era pré-Mario Galaxy.

Lados ruins:

- Trilha Sonora (aplicação)
O problema da trilha sonora é que ela repete. Muito. Principalmente a músic-tema, que toca entre uma fase e outra sempre, sem descanso. E o pior é que essa música que repete já não era a última bolachinha do pacote, então já viu.

- Party Mode
É de graça? É. Mas não deixa de ser ruim, mal feito, vergonhoso.

- Primeiras Duas Horas
Está aí o maior problema do jogo na minha opinião. Tá certo que o ouriço, quando fica fodão com os power-ups, voa pelas fases e fica radicalmente rápido. Mas enquanto isso não acontece, é bem verdade que o jogo deixa muito a desejar. É frustrante pegar um jogo do famoso “borrão azul” da Sega, louco pra fritar o chão com aqueles sapatinhos vermelhos estranhos, e perceber que o Sonic está meio enferrujado. Conheço gente que desistiu de jogar antes de terminar o tutorial, e entendo a posição desse cara. Mas eu garanto: quando engrena… é só alegria.

About these ads

27 Responses to “Porquê eu gosto tanto de Sonic and The Secret Rings? – Parte 2”


  1. 1 Bicho do Mato sábado, 24/11/2007 às 10:06 am

    Agora só jogando para poder ver e ter um opnião.
    No entanto tenho que fazer a seguinte pergunta, a principal que faço em todos os jogos que penso em comprar, Vale um original sendo eu um brazuca?

    P.S. Sempre achei as fases de sonic na geração 3D, bastante psicodelicos, na era mega-drive, era uma pista com obstaculos.

    Minha última esperiência com sonico foi no ps2, nele o jogo me pareceu uma corrida/RPG com obstaculos, nesse determinado jogo escolhiamos um trio, um personagem habilidoso, um rápido e um forte, exemplo: Knucles, talis e sonic. Então o game era mais ou menos assim, pegava um velô com sonic, usava a habilidade de voar de talis para transpor obstaculos e na descida ja trocamos para knucles decendo a madeira nos inimigos.
    Na teoria é bem legal, diferente da pratica.

  2. 2 Ananias, o anão sábado, 24/11/2007 às 11:14 am

    Ok, você venceu… Quando eu li a primeira parte, pensei “este artigo está ista demais para o meu gosto”, mas lendo este outro eu fico com a idéia de que você talvez (eu disse “talvez”) seja um ista mas com conteúdo. Vou alugar, se concordar com pelo menos 70% do que você diz, eu compro. Afinal eu também sou uma das viúvas do Sonic e desde… Caramba, desde Sonic & Knucles eu não tenho bons momentos com o ouriço.

  3. 3 Fabio Bracht sábado, 24/11/2007 às 11:20 am

    E quem não é órfão de bons jogos do Sonic, seu anão? Secret Rings foi o melhor jogo do Sonic desde que ele entrou em 3D… na minha opinião.

    Até porque, se não fosse, eu não teria escrito dois posts gigantes sobre o assunto. :D

  4. 4 Rodrigo Budrush sábado, 24/11/2007 às 12:58 pm

    Melhor que “Sonic Adventure 2″ (que, assim como o “Secret Rings”, tinha lá seus percalços mas era um bom jogo)?

  5. 5 Argus sábado, 24/11/2007 às 6:39 pm

    Sonic Heroes, Bicho do Mato, é um jogo realmente bom. Eu gosto.

    E aí, Fabio, compro isso ou Zack & Wiki? :B

  6. 6 Fabio Bracht sábado, 24/11/2007 às 7:34 pm

    Budrush: Sim, eu achei melhor. Pouca coisa melhor, é verdade, mas eu gostei mais.

    Argus: Comprei Zack & Wiki… Mas ainda não chegou. =/

  7. 7 Argus domingo, 25/11/2007 às 12:47 am

    Eu quis dizer “qual eu compro” mesmo, mas beleza.

  8. 8 Rodrigo domingo, 25/11/2007 às 1:54 pm

    Uh, eh tao gostoso ser chamado de ista.. (sarcasmo)

    Eh… se eu acha-lo em uma promocao no mercado livre eu levo (ja disse isso antes?)

    Enquanto isso, tento passar da fase 8-3 de Lost Levels -_-

  9. 9 Uehara domingo, 25/11/2007 às 6:48 pm

    Só mais um argumento, mas acho que esse todo mundo conhece: é o Sonic, pô! O bicho é muito mais do que um ouriço-azul-que-corre-pra-caralho! Eu adoro personagens que fazem piadinhas (mesmo que infames) em situações de risco potencialmente fatais, e o Sonic é um desses. E faz isso sem forçar a barra. Fora as piadinhas, ainda tem momentos de “esportes radicais improvisados”, como o surfe em troncos de madeira e os já famosos slides a la Tony Hawk’s. E tudo isso aí que o Fabio disse.

    “Hahaha! Eu vou queimar todas as páginas do livro e destruir esse mundo!”
    “Ok, você espera eu terminar de ler, pelo menos?”

  10. 10 Youta segunda-feira, 26/11/2007 às 12:56 am

    Sinceramente…Depois de uma sessão Wii na casa de um amigo, onde o jogo foi uma das atrações…QUE JOGO DIVERTIDO! HAHAHA
    Realmente, o Tutorial é um saco e as músicas começam a ficar extremamente irritantes depois de pouco tempo, mas o jogo em si é muito bom, daqueles que dá pra juntar a galera e fazer “uma fase por vez”

  11. 11 Sardo segunda-feira, 26/11/2007 às 8:53 am

    Bom, eu sou o amigo citado acima pelo Youta.
    Depois do tutorial, não é que o jogo fica legal?
    Eu tinha parado justamente nele. Tá louco, não acabava nunca. Mas finalmente passei aquele marasmo e começou a jogatina.

    Achei as fases bem longas e difíceis, putz. É concerteza a melhor adaptação do 2D para o 3D. Muito bom mesmo.

    Parabéns pelos argumentos. No primeiro post me convenceu a jogar novamente, e aí sim pude ver que realmente é legal! ^^
    Valeu! :D

  12. 12 maepossojogarvideogame segunda-feira, 26/11/2007 às 2:20 pm

    Gostei muito do comentário.

    Concordo com vc qndo diz que jogo bom é aquele que a fase está contra vc e não vc contra a fase.

    Vc pode até ficar puto, querendo varejar o controle pela janela, mas depois que consegue passar do ponto empacado, é a glória.

    Gostaria que resgatassem mais disso nos games de hoje!!

    Eu sempre fui fã de sonic, esse porco espinho marrento faz parte da minha infância. Qndo lançaram o 3d pro mega eu achei um lixo. Não sou muito fã de jogos Mario e Sonic em 3d, mas vou ver se alugo The Secret Rings pra ver se essa má impressão passa!

  13. 13 Fabio Bracht segunda-feira, 26/11/2007 às 2:26 pm

    Sardo: É boa a sensação de fazer a diferença na vida de uma pessoa. :)

  14. 14 diskchocolate segunda-feira, 26/11/2007 às 9:38 pm

    Há um tempo atrás, vi um review em vídeo de Dewy’s Adventure – um jogo meio que deixado de lado no Wii. Não que seja ruim, mas não causa o barulho de um Metroid Prime 3 ou um Mario Galaxy.

    Aliás, esse vídeo aqui: http://one.revver.com/watch/359780/flv/affiliate/86387/

    Sabe, eu fiquei com uma vontade LOUCA de comprar esse jogo depois desse video-review. Aliás, estou quase comprando, estou segurando meus dedinhos para não comprá-lo agora que eu o achei num lugar com preço legal xD

    E você pensa, “por que diabos essa aleatória tá dizendo isso no meu blog?”, e eu digo que é porque eu senti a mesma coisa lendo seu review: tanta paixão nas suas palavras, e as características que você ressaltou… diabos, se eu achar esse jogo em uma promoção, eu compro.

    E provavelmente o vou disputar no tapa com o Rodrigo, que também disse isso, hahahaha xD

    Sério, muito bom seus comentários, estou pensando seriamente em comprar este jogo.

    x)

  15. 15 Vargas quarta-feira, 28/11/2007 às 8:30 pm

    Eu parei de jogar quando eu cheguei na primeira luta com o Erazor Djinn…sei lá, eu fiquei um tempão tentando vencer ele, mas foi uma chatice. Eu só me irritava. Então, eu parei de jogar e fui jogar um jogo que me divertisse mais. =D

  16. 17 Kenshin Br segunda-feira, 19/05/2008 às 10:50 am

    Achei esse Sonic meio fraco. Os gráficos são ótimos, o design das fases também e eu até gostei da idéia das mil e uma noites (fizeram ficar legal; esse é, inclusive, o único que não tem uma história porca). O que quebrou o game foi a jogabilidade… Eu achei imprecisa sim (e olha que eu domino perfeitamente o Excite Truck a ponto de conseguir S em tudo).

    No geral não é um jogo ruim, mas se for pra dar nota, pra mim ficaria apenas na casa dos 7.0.

  17. 18 Nigel Goodman quinta-feira, 05/06/2008 às 8:01 pm

    Pra mim, que sou fã do sonic, e curti o lance das fazes fodas e tal, é que é um saco precisar ficar voltando o tempo inteiro para a mesma fase para fazer qualquer coisa estúpida. Porque diabos o Sonic que está morrendo com o tempo precisa, depois de terminar a fase, voltar nela para tentar não quebrar nenhum barril? e depois voltar pra matar 5 inimígos, e depois voltar pra pegar sei lá o que… ai depois ele muda de fase e fica fazendo mil coisas na outra fase, até que ele pode voltar pra primeira faze e fazer qualquer outra besteira de novo. Não faz o menor sentido isso, atrapalha totalmente o meu envolvimento com o jogo

  18. 20 Anônimo quinta-feira, 25/09/2008 às 10:05 pm

    SONIC VENHA NA VERGILHO


  1. 1 Do nenhum a muitos. « Station Square Trackback em quinta-feira, 06/12/2007 às 9:38 am
  2. 2 [Especial] Os chefes mais memoráveis dos games segundo o Continue - Parte 3: Fabio - Continue » Trackback em quinta-feira, 20/12/2007 às 8:58 pm
  3. 3 [Review] Sonic Unleashed: 10/10! - Continue » Trackback em segunda-feira, 24/03/2008 às 6:05 pm
  4. 4 [Resenha] TrackMania Nations Forever - Continue » Trackback em quarta-feira, 07/05/2008 às 5:54 pm
  5. 5 Yuzo Koshiro=Sonic? « Hadouken Trackback em quarta-feira, 18/06/2008 às 11:54 am

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Fabio Bracht's Facebook profile

Meus Outros Blogs

Add to Technorati Favorites



Browse Happy logo


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: