Arquivo para julho \11\UTC 2006

Estou Apaixonado

ps2-kingdom-hearts-us.jpgEu sei que eu ainda estou devendo o post sobre o outro jogo que eu comprei junto com New Super Mario Bros, mas eu tenho um bom motivo para colocar este na frente: eu estou apaixonado.

Eu não sou o cara mais indicado para falar qualquer coisa a respeito de RPGs. Tudo que eu já joguei desse gênero na vida se resume a dois finais de Chrono Trigger, 35% de Final Fantasy VII, 95% de Golden Sun… e não vai muito além. Isso se eu não contar os action-RPGs, o que me faria ter que incluir 4 ou 5 Zeldas no currículo. Quem entende das coisas sabe que isso não é nada.

Mas, mesmo assim — ou talvez justamente por isso –, Kingdom Hearts 2 conquistou meu coração de uma maneira que eu mal sei explicar. Tudo nele me chamou atenção de maneira positiva. Os personagens, os cenários, os textos, a direção de arte, a música, a jogabilidade, os menus… Sim, por incrível que pareça, quando eu pausei o jogo pela primeira vez eu fiquei uns bons minutos olhando para a beleza do menu de pause. Sim, eu sei que eu sou um bobo.

Peguei o jogo por simples falta de opção (comprei um PS2 e ele vinha com 2 jogos, os quais eu tive que escolher em uma lista muito pobre), mas simplesmente não quero parar de jogar.

Não quero, mas tive. Pelo que li, KH2 é um daqueles jogos nos quais você não deve cair de pára-quedas, sem saber nada da história. É como assistir (ou ler) o terceiro episódio de O Senhor dos Anéis sem passar pelos outros dois antes. E essa comparação faz ainda mais sentido se levarmos em conta que KH2 não é exatamente o 2, mas sim o 3, já que existe o Kingdom Heats: Chain of Memories, do GBA, que conta a história que acontece entre um e outro. Sendo assim, eu encostei o jogo em um canto e me proibi de colocá-lo no drive. A não ser que seja só para assistir à genial introdução em CG, que não fica devendo em nada ao badalado filme de animação Final Fantasy: Advent Children. Se não me engano o diretor desse filme trabalhou nos dois Kingdom Hearts, não foi?

Amanhã eu pretendo conseguir o primeiro Kingdom Hearts e matar essa minha vontade de empunhar uma keyblade (e de saber o que são elas, afinal de contas). Aí vocês podem esperar ler mais as palavras “Kingdom”, “Hearts” e “maravilhoso” aqui no 16-BIT.

A terceira dimensão é inútil

Ultimate Ghosts'n GoblinsSério, vocês viram o trailer do novo Ultimate Ghosts’n Goblins? Se não viram ainda, vejam aqui. E culpem o WordPress por não me deixar colocar o player do YouTube aqui mesmo, na página. Seria bem mais fácil pra todo mundo.

Voltando ao jogo, a fórmula é a mesma de New Super Mario Bros., mas levada à uma perfeição inacreditável. A movimentação, os cenários, a chuva, os inimigos… e a clássica jogabilidade de Artur nos clássicos cenários da série. Eu não tenho um PSP e não pretendo comprar um, mas depois de jogar LocoRoco (meu review vai sair na próxima EGM Brasil) e depois de ver esse trailer, minha opinião sobre o bichinho está cada vez melhor!

[UPDATE:] Graças ao glorioso e prestativo Jota A (que postou o comentário me ensinando a publicar o player do YouTube no WordPress), aqui está o trailer magnífico de que eu estava falando. Enjoy:


Fabio Bracht's Facebook profile

Meus Outros Blogs

Add to Technorati Favorites



Browse Happy logo