What’s my AGE again?

Esse já é o terceiro ou quart texto que eu escrevo sobre o AGE — sem contar os da cobertura no Gameworld –, mas, de longe, é o que eu mais queria escrever. Não que eu não tenha tido vontade de escrever os outros, claro. É que aqui é o meu blog, meu espaço, posso escrever sobre o que eu quiser e é assim que eu gosto. Escrever aqui é quase como chegar em casa, entrar no quarto, jogar os sapatos pra um canto e se atirar na cama. Viu? Eu não poderia usar uma frase como essa em outro lugar que não aqui.

Mas, enfim, o AGE. Arena Gamer Experience. Sim, o mesmo do post passado. A primeira edição de um evento que, segundo a organizadora, já tem planejamento para acontecer nos próximos 15 anos. Vamos só ver.

Foi a primeira vez que eu trabalhei em um evento, como expositor. E, logo de cara, tive a oportunidade de trabalhar com a equipe da Futuro Comunicação (claro, eu trabalho lá, oras), que me ensinou como se faz um estande do caralho.

Imprensa, finalmente.

Seis e meia da manhã. Esse foi o horário que eu acordei na sexta, no sábado e no domingo. Mas valeu a pena. O evento já começou “bombando” (que saco não conseguir imaginar uma palavra melhor do que essa nojenta): com a Coletiva de Imprensa. A coletiva nada mais é (e foi) do que uma pequena “palestrinha” onde todos os jornalistas interessados em cobrir o evento comparecem e ouvem os organizadores do evento falarem sobre o mesmo, despejando incessantemente frases positivas que eles esperam que a gente publique entre aspas. A coletiva em si não é grande coisa em termos de animação, mas o legal é o que ela promove: uma reunião de colegas de profissão que trabalham em lugares diferentes e que constumam se comunicar apenas via MSN.

Foi graças à tal da coletiva que eu reencontrei pessoas de todos os cantos, como Théo Azevedo (UOL Jogos, ex-Futuro), Nelson Alves Jr. (Editora Europa), Jocelyn Auricchio (Estadão, ex-Futuro), Renata Honorato (iG/Arena Turbo) e Gustavo Petró (Folha de S. Paulo, ex-Futuro), só pra citar alguns.

E é impossível falar da coletiva sem mencionar a Sala de Imprensa. O que antes era inacessível, dessa vez foi até cansativo, de tanto tempo que eu tive que ficar lá dentro. O que é a sala de imprensa? É um lugar divido em duas áreas, uma com mesinhas para o pessoal “dar um tempo” (eles ofereceram um almoço grátis e muitíssimo gostoso para quem compareceu à coletiva) e outra com quatro computadores (e uns espaços vazios, pra quem trouxe laptop) para quem precisa fazer cobertura on-line. O que era justamente o meu caso. O mais legal da tal salinha (a primeira) era que tinha o tempo todo um garçom atrás de um balcão com um grande número de petiscos, amendoins, sucos, água e tudo mais, de graça para os jornalistas. Ô, vida boa. Como se eu já não estivesse gordo o suficiente de tanto comer tranqueiras.

Os estandes

Ah, os estandes estavam uma maravilha. Já dei uma geral neles na cobertura do Gameworld, então vou falar só sobre os que eu gostei mais: o da Nintendo (claro!) e o da Futuro (mais claro ainda!). Sobre o da Nintendo, a minha única reclamação foi o fato deles terem uma parede com um puta logotipo do Wii. Isso seria legal pra caramba, se o Wii estivesse lá. Mas não estava. Tudo bem, afinal, tínhamos muitos e muitos DS Lite e dois GameCubes para saciar a nossa vontade. Isso sem contar os brindes bacanas (desde chaveiros até camisetas, passando por GBA Micros e mochilas estilosas). Participei de um campeonato de Mario Kart DS e fiquei emterceiro lugar. Pode não parecer grande coisa, mas eu ganhei de uma trupe de viciadinhos que passam o dia jogando sem fazer mais nada da vida. E isso foi legal.

No estande da MTV eu joguei Guitar Hero pela primeira vez usando a guitarra. É outro jogo.

E o da Futuro? Ah, minha gente, o da Futuro tava animadasso, com pessoas felizes e risonhas, com muitos salgadinhos, jogatina de PS2 e DS, campeonatos, bate-papos, quizzes e o caralho a quatro. Todo mundo que passou por lá ficou feliz, inclusive eu. E espero que você também, que com certeza vai ir no ano que vem (e na EGS daqui a uns 3 meses).

Você vai, né?

6 Responses to “What’s my AGE again?”


  1. 1 Jota A quinta-feira, 10/08/2006 às 12:07 pm

    Onde são/vão ser esses eventos?

  2. 2 Jorge Wagner quinta-feira, 10/08/2006 às 1:02 pm

    Fui lá sábado e só te vi na entrada junto com o Farah. Depois tu sumiu.

  3. 3 nakagawa quinta-feira, 10/08/2006 às 9:08 pm

    É… Eu preciso ver esse tal de Guitar Hero , viu … Ainda vou ter dinheiro pra comprar o original com a guitarrinha e tudo mais.

    Caralho… Quer dizer que um dos prêmios da nintendo era um Gameboy Micro!? Hehe… Eu só ia ficar mais feliz se fosse um DsLite, que eu ainda vou comprar…

  4. 4 Fábio Barros terça-feira, 15/08/2006 às 11:47 am

    Jota A, esse evento já foi… Hehehe!

    Mas daqui a uns dois ou três meses vai rolar a EGS, que tem tudo pra ser ainda mais legal! Sem contar que a segunda edição do AGE já está confirmada pra 2007. De 10 a 12 de agosto, no mesmo Transamerica Expo Center. Infelizmente. O lugar é longe , de difícil acesso, e a data é logo no início das aulas depois das férias de inverno… Dois erros bobos que comprometem a abrangência do evento, mesmo ele sendo bem bacana do jeito que é.

  5. 5 Puma88 terça-feira, 15/08/2006 às 9:55 pm

    Cadê eu num negócio desses?

    Que sonho a salinha de imprensa…😦

  6. 6 Fábio Barros quarta-feira, 16/08/2006 às 11:19 am

    Puma88, venha para SP!

    O PCC é a desvantagem, mas a salinha de imprensa é a vantagem. Hahaha!


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Fabio Bracht's Facebook profile

Meus Outros Blogs

Add to Technorati Favorites



Browse Happy logo


%d blogueiros gostam disto: