A Diferença

play3.jpgÉ, a Continue é mesmo muito boa e tal, mas aquele post ficou tempo demais aqui. Hora de sacudir a poeira.

E para isso, vamos falar de PS3. O grande negócio preto da Sony. Esse da imagem aqui do lado. Eu não sei o que acontece, mas eu devo ser um cara de sorte: no dia em que o Wii chegou à redação da Futuro, lá eu estava; e no dia em que o PS3 chegou — adivinhem! — lá eu estava. E, por isso, deu pra perceber claramente a diferença entre os dois, na prática.

No dia do Wii, quando eu cheguei na redação, ele já estava ligado há alguns minutos. Ou seja, eu não acompanhei o momento da chegada, o momento em que tiraram o console da caixa e ligaram os primeiros fios. Ou seja, eu não vi a emoção inicial, que costuma ser a maior e mais exposta. Mas, mesmo assim, a sensação que eu tive quando cheguei foi a de que aquela redação não ficava alegre daquele jeito há tempos. E, conversando posteriormente com algum cara de lá, ele acabou me dizendo algo bem parecido com isso. Só não lembro quem foi, acho que o Minatogawa. Mas não lembro.

Enfim, quando eu cheguei lá, o pessoal tava jogando Wii Sports, que era o único jogo que tinha no momento. O Fabão, que não sai da mesa dele se o assunto não for um Final Fantasy novo ou um desafio de Soul Calibur III do Guerra, estava jogando. Tinha uma galera em volta, seja assistindo ou esperando a vez de dar uma tacada no Wii Golf. E essa galera continha gente de todos os departamentos da Futuro, da Recepção ao Assinaturas, passando pelo Comercial e até pela tia da Limpeza. (Tá bom, ela eu não lembro se estava mesmo lá.)

E o Wii ficou o dia todo ligado (eu cheguei perto das 11 da manhã e saí de lá perto das 7 da noite), e o tempo todo tinha gente jogando, por puro prazer. Esses são os fatos de quem estava lá e viu tudo acontecer.

E o que dizer do PS3? Primeiramente, deixa eu falar: o bicho é lindo. É animalescamente maior do que eu imaginava, mas ainda assim é lindo. Todo reluzente, naquele material preto semelhante ao do PSP, e com botões (o Eject e o Power) que você não precisa apertar para acionar (basta encostar o dedo). E, como eu disse, é grande. Imponentemente grande. Em matéria de design de hardware, eu nem ousaria traçar um comparativo entre os PS3 e o Wii, simplesmente porque eles são muito diferentes. Mas eu também não diria que um é mais bonito que o outro. Seria como comparar suco de abacate com fibra ótica, ou coisa assim.

Mas a experiência… ah, a experiência. A emoção que o PS3 causou (e eu vou ser reto e direto agora) foi como uma brisa cortante de vento polar, em comparação com a comoção pelo Wii. Não havia câmeras fotográficas, não havia gente se estapeando pra ser o primeiro a ver o bicho sair da caixa, não havia nada disso. O Danilo, do comercial, simplesmente chegou com a caixa, anunciando “Chegou o PS3!”, e meia redação se reuniu no espaço de jogos para ver o bicho. Todo mundo achou o console muito bonito (como eu), mas simplesmente não havia o calor e a empolgação que o Wii proporcionou. E as opiniões sobre o controle foram quase unânimes:

  • É leve demais;
  • O material é parecido demais com o dos piratas que você compra no camelô;
  • O “Botão PS” é um plágio descarado do Guide Button do controle do Xbox 360;
  • Os botões L2 e R2, que agora não gatilhos, poderiam ser bem melhores se tivessem uma “pegada” mais firme e se tivessem o famoso “clique” quando você pressiona até o fim;
  • O rumble faz muita falta;
  • De novo, é leve demais;

E o teste do “uma hora depois”? Enquanto o Wii divertiu a redação (e a fila de colaboradores que apareceu por lá só pra tirar uma casquinha — eu incluso) por várias horas a fio desde o primeiro momento, seja com o Wii Sports ou com a criação de Miis, o PS3 foi ligado e começou com a burocracia: primeiro, havia o usuário para ser criado. Depois, havia a internet a ser configurada, por último, o irritantemente gigante cadastro na PS Network (a rede online que a Sony disse que não teria nome), que, depois de quase uma dúzia de passos, finalmente nos deixou entrar na rede, para… fazer um update de sistema que levou muito mais do que uma hora. Praticamente levou o dia inteiro, já que o PS3 chegou no início da tarde e, até às 7 e pouco, horário em que saí, ninguém havia jogado nem cinco minutos.

Wii = Diversão
PS3 = Burocracia

Mas eu voltei. Alguns dias depois eu voltei pra jogar mais. Agora o sistema já estava atualizado, alguns demos de jogos já estavam baixados e não havia mais burocracia. OK, qual o resultado? Gundam é péssimo. Tem gráficos que parecem os jogos de PS2 de uns 3 ou 4 anos atrás. Pelo menos nos primeiros minutos foi essa a impressão que eu tive. SEGA Golf eu nem joguei. E o Tiger Woods PGA Tour 07 (sim, dos 3 jogos que a redação recebeu, 2 são de golfe) é mais legal que o 06, diverte quem gosta do esporte (eu gosto) e tem gráficos bacanas… mas que o Xbox 360 faz enquanto assobia, chupa cana e faz download da demo do Lost Planet. No fim das contas, o melhor que se pode fazer é jogar a demo do MotorStorm, porque esse sim diverte. Seja pelas corridas emocionantes, pelos gráficos realmente bons ou pelas ridículas animações de ragdoll que rolam quando você bate o veículo e o piloto voa longe. É de rachar o bico de rir. Pra quem tem um chip tão (auto-proclamado) fodão, capaz de calcular a física de zilhões de gotas d’água caindo numa tempestade (conforme eles afirmaram em um comercial), usar Ragdoll pra fazer aqueles bonecos caírem chega a ser uma ofensa. Mas no fim das contas é um “jogo” muito bom, que vai mostrar pro ExciteTruck tudo que ele poderia ser se fosse um jogo de PS3. E, pra terminar, deixa eu falar do Blast Factor: não jogue. Se é pra copiar outro jogo, usem o mesmo nome. Mudar o nome e o cenário não faz com que esse jogo seja 1% diferente de Geometry Wars. Na verdade o demo é ainda pior, já que acaba BEM mais rápido. Não jogue e pronto.

Outro ponto que me incomodou foi a interface do sistema do PS3. Nesse caso eu admito que é chatisse da minha parte, já que eu estou condicionado a pensar que as coisas evoluem. Eu sinceramente ficaria chateado de pagar 600 dólares numa máquina que praticamente grita “ei, eu sou o futuro!” e, ao ligá-la, dar de cara com a mesma tela que o PSP mostra há 2 anos. Esse é um assunto subjetivo e muitas pessoas podem argumentar com o clássico “não mexe no que está bom”, e elas estarão certas. Mas eu espero mais das coisas.

E eu não sei como concluir esse post. Que tal assim mesmo?
a

15 Responses to “A Diferença”


  1. 1 Vinícius Silva terça-feira, 12/12/2006 às 10:57 pm

    MotorStorm parece, nos vídeos, ser um jogo MUITO divertido. Esse eu quero ver de perto.

    Sobre o Cell, não adianta ser um chip super fodão se poucos vão se arriscar a usar toda essa potência. Alguns fãs da Sony gritam felizes “a empresa XYZ falou que o jogo ABC só usa 20% da capacidade do Cell”. E porque não usaram 100%? Porque é caro, muito caro programar pra um processador tão complexo. Eu quero ver qual softhouse vai ser a primeira a se arriscar a fazer mais uso do poder do processador. Acredito que vai demorar bastante, se é que vai acontecer, porque usando apenas “o básico” já fazem jogos tão caros que precisam vender 500 mil cópias para se pagar.

    Quando a Nintendo optou por um hardware e kits de desenvolvimentos baratos dizia “os jogos vão ficar tão caros para se produzir que as vendas não vão pagar esse valor”. Eu acredito neles.

  2. 2 nakagawa quarta-feira, 13/12/2006 às 3:27 am

    O peso do joystick é diretamente relacionado à falta do rumble. Eu não sei qual o peso do Joystick do ps3. Mas a diferença do joystick simples do ps1 e os dual shock do ps2 era gritante.

  3. 3 Lucas Patricio quarta-feira, 13/12/2006 às 8:30 am

    É, eu também não tive a minima emoção ao ver o PS3. Infelizmente não pude joga-lo, mas ja dei uma olhada por completo no design dele.

    É bonito, pesado e grande, porem bonito. Mas sei lá, acho que até 2008 não vou ir com a cara desse trambolho preto. Quem sabe depois do priemiro Metal Gear? É quem sabe…

  4. 4 Renato quarta-feira, 13/12/2006 às 1:18 pm

    Espetacular esse seu post!! Dá pra ver que você não quis simplesmente “implicar” com o PS3, e ainda, que não teve pudor algum de dizer a verdade.

    Mas agora, fico pensando: o PS3 é esse bagulho todo, com sua capacidade não utilizada a um nível – ao menos – satisfatório; o Wii é muito divertido, mas não tem aquele apelo de “nova geração”, uma vez que seu hardware é o mais fraco.

    Assim, acho que a melhor opção dessa nova geração é o XBOX 360, já que esse, sim, tem boa capacidade de hardware, e não é tão caro e inacessível (tanto por vias monetárias quanto de programação)quanto o PS3.

    À primeira vista – sei que ainda é cedo para isso -, mas, considerando ainda o lançamento do Xbox 360 no Brasil, parece que a Microsoft vai ter um bom desempenho nessa já manjada concorrência que chamamos de “guerra dos consoles”.

  5. 5 Fabio Bracht quarta-feira, 13/12/2006 às 2:36 pm

    Renato, concordo contigo. O Xbox 360 está muito melhor preparado para essa disputa do que o primeiro Xbox estava.

  6. 6 budrush quarta-feira, 13/12/2006 às 3:48 pm

    É verdade. O momento é, por incrível que pareça, do X360. Apesar de achar que o Wii vai dominar a concorrência, não há dúvidas de que, em se tratando de custo x benefício, o console da Microsoft é o melhor. (Mas ainda prefiro o DS…).

  7. 7 Claudio Prandoni quarta-feira, 13/12/2006 às 5:05 pm

    Concordo plenamente com os pontos levantados pelo Mr. Bracht.

    Joguei um pouquinho de PS3 também (Motorstorm e NBA 07) e fiquei um tantinho decepcionado, principalmente com o jogo de basquete.

    Em compensação o sensor de movimento se revelou mais prático do que eu imaginava.

    Ainda assim, continuo preferindo o Wiimote…

  8. 8 Gil "Outer Heaven" quarta-feira, 13/12/2006 às 11:54 pm

    Cara, tu esqueceu que o PS3 é um equipamento multi-ultra-funcional-do-futuro. Em épocas frias, ele pode manter toda a redação aquecida (claro que, o pessoal que JOGA com freqüência tem que lembrar de NUNCA deixar os demais videogames do lado direito do PS3 ligado… ¬_¬ nem o capeta agüenta, acho até que a Sony pode vir a ser processada por acarretar o super aquecimento global), pode fritar ovo / ferver água (o videogame nem SUPERAQUECE ou imita o Xbox 360 com as três luzes vermelhas da morte, ele apenas esquenta demais)… enfim, o videogame atende minhas expectativas e até excede algumas como “super-máquina”, mas ainda assim é um videogame sem expressão pra mim, pelo menos nessa primeira leva de jogos. Realmente, faltou a empolgação de todos como foi visto com o Wii (sim, a tia da limpeza tava assistindo…). Espero que depois de MGS4, as produtoras consigam usar e abusar do poder da máquina, afinal pra quê um Cell superfodônico (será que ele absorverá os Androids nº 17 e 18 para se tornar o Perfect Cell? ^^’… ok, tenho que parar de dar motivo para ser “linxado” à caminho da redação), se ninguém vai querer usar, né? Enfim, já sabe o que acho da caixa preta da Sony… abração. Obs.: MEU, me dá um Wii com Zelda de presente de Nata, Fabinho!!! Eu fui um bom menino b^^d

  9. 9 Bicho do Mato quinta-feira, 14/12/2006 às 8:29 am

    Postei no spooilerproof e posto aqui também:

    “Leio quase todos os blogs da galera da futurocomunicação, e em todos eles se via a alta empolgação nos textos descrevendo o Wii, esse é o primeiro blog que leio hoje com comentários do PS3, e da a impressão q seria mais feliz adquirindo um Wii, chega a ser melancólico esse texto.
    Textos assim não se lêem nas resvistas, parabéns!!!
    vamos aos outros blogs.”

    Gil, ótima comparação entre os cell’s, se apanhar por causa dele sorria, ja que alguém sorriu por ela.

  10. 10 Fabio Bracht sexta-feira, 15/12/2006 às 1:41 am

    Ó, parece que a galera gostou.

    Valeu!🙂

  11. 11 Ânderson H. T. sexta-feira, 15/12/2006 às 5:05 pm

    LOL, acabei de conhecer este blog, que já adianto que gostei e pretendo visitá-lo com alguma freqüência. Mas, o grande problema, é a hipocresia, isso mesmo, HIPOCRESIA, do autor das postagens.

    No blog do Fabão, ele deixou na parte de comentários, um post linkando com um post deste blog aqui, falando sobre a velha questão dos “istas” e as infinitas discussões estúpidas, infantis, ignorantes, entre outros adjetivos.

    Bem, o autor do post, critica, assim como o Fabão muito bem o fez, essas atitudes, mas ELE PRÓPRIO tem uma atitude semelhante, ao denegrir a imagem do PS3, rebaixando-o, assim como fez neste post, por exemplo.

    Bom, ele ainda vai pisar na jaca que derrubou, não nos preocupemos.

  12. 12 Fabio Bracht sexta-feira, 15/12/2006 às 10:45 pm

    Anderson, eu li o teu comentário umas quantas vezes. Até a parte do “HIPOCRESIA” (*sic!*) tá tranquilo, mas depois já não entendi mais nada do que tu quis dizer. Que tal ser um pouco mais direto?

    Quando tu fala “autor do post”, tu tá se referindo à mim ou ao Fabão? Quem tá “denegrindo” a imagem do PS3? E, mais importante, que diabo de jaca é essa, filho?😛

    Abraço!

  13. 13 Ânderson H. T. sábado, 16/12/2006 às 9:36 am

    Uahahahah, eu me refiro à você, Fabio. Vou tentar te explicar melhor. Eu até posso estar enganado, mas na MINHA PARTICULAR visão, o seu post deixou transparecer um certo desdém, um certo quê de “iihh, que console mais medíocre, só tem boniteza, tamanho e mais nada”, algo nesse sentido, entende?

    Enquanto que nos outros posts, não só nesse, vejo você tecendo mil elogios ao Wii. Isso, NA MINHA VISÃO, parece uma atitude meio ista sim. Entendeu o que eu quis dizer? Você critica esse negócio de istas, assim como o Fabão fez, mas tem atitude semelhante. É isso que eu quis dizer.

    Mas como já disse mais acima, até posso estar enganado sim, meu ponto de vista pode ter se deturpado, mas é o que eu achei. Que você tendencia demais para o lado do Wii, o que não deixa de ter um certo ismo no meio. E se for o caso, virá hipocresia você criticar tais coisas em seu post anterior, se você mesmo o faz. Entendeu o que eu quis dizer?

    Acho que consegui explicar melhor agora, pelo menos, espero =)

  14. 14 Fabio Bracht segunda-feira, 18/12/2006 às 11:06 am

    Tava respondendo aqui, mas a resposta ficou tão grande que virou um post.😛


  1. 1 Sobre Istas e Porquê eu prefiro o Wii « 16-BIT Trackback em segunda-feira, 18/12/2006 às 10:21 am

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Fabio Bracht's Facebook profile

Meus Outros Blogs

Add to Technorati Favorites



Browse Happy logo


%d blogueiros gostam disto: