A voz da internet

Logo do KotakuEmbora a “voz da internet” seja mundialmente conhecida pelo excessivo uso de palavras como “gay”, “n00b”, “owned”, “teh h4x00rz” e outras cretinices, hoje (ontem — droga, tô postando de novo no meio da madrugada) o povo da interwebs fez a diferença.

Tudo começou quando caiu nas mãos do Kotaku (site que ganhou meu respeito eterno, irrestrito e incondicional depois do episódio) uma bomba em forma de rumor: PlayStation Home.

Trata-se de uma nova funcionalidade do PlayStation 3, que, mesmo sendo mais uma cópia descarada em conceito, pelo menos é extremamente bem bolada. Sério, é algo que, se for verdade (lembre-se: ainda é um rumor), pode realizar a mágica suprema: me fazer ter vontade de comprar um PS3!

Enfim. Eu ainda não expliquei o que é a PlayStation Home e estou ciente de que fugi magistralmente do assunto do post, mas isso é que é legal de escrever no seu próprio veículo.

A tal da PlayStation Home é uma função que é (seria), de uma vez só, a resposta da Sony para os Achievements o sistema de Conquistas do Xbox 360 e os Miis do Wii. O usuário criaria um avatar (presumivelmente uma espécie de Mii, mas todo cheio de firulas), e esse avatar teria uma casa. Ou só um cômodo, não entendi direito. O bacana da coisa é que essa casa ou cômodo seria mobiliada com itens desbloqueados nos jogos! Tipo, você joga 1500 horas de Ridge Racer e ganha um pôster daquela japa que aparece em todos os games da série. Ou uma mesinha de centro no formato de um pneu. Aí você joga 732 partidas multiplayer de Resistance e ganha um tapete ou um sofá de pele de alienígena. Coisas assim.

De acordo com o rumor, também faria parte do plano estabelecer todas as comunicações “off-game” dos jogadores nessas casas. Vídeo-chat, essas coisas. Admito que adorei a idéia.

Mas voltamos ao assunto inicial. O Kotaku colocou as mãos no rumor de que essa função seria revelada na GDC, daqui a poucos dias. Procurou a Sony para comentar, e a resposta foi um básico “não comentamos rumores”, mas com um tempero a mais: um “pedido” para que a história não fosse publicada, sob o motivo de que poderia “prejudicar a relação profissional” entre as duas partes.

O que o Kotaku deveria fazer? Temer pela sua própria boa relação com uma das maiores empresas do setor, ou informar algo que pode nem ser verdade aos leitores? Óbvio, a segunda opção.

O site publicou o rumor e ainda mandou um email para a Sony avisando que o havia publicado.

Então a Sony enviou outro email, de volta, ainda menos simpática. Nele, um RP (Relações Públicas) da empresa “lamenta o fato”, mas cancela todas as reuniões e entrevistas exclusivas que o site já havia marcado para a GDC, desconvida o site de todos os eventos e promete não mais revelar nenhuma informação exclusiva de imprensa.

O Kotaku, do alto de sua razão, faz a coisa mais certa possível: publica o email, na íntegra, para apreciação geral da nação online.

Imaginem a efervescência em que se tornaram todos os fóruns do mundo, lotados de gente que já está acostumada a meter o pau na Sony desde que ela inventou um controle em forma de banana e tentou vender um console sem jogos que prestem pelo preço de um computador. Sério, não se via um assunto render tanto papo na internet desde que a Nintendo resolveu mudar o nome do Revolution para um sinônimo de pênis na língua inglesa (e uma palavra boba para o resto do mundo).

E não foram só os anônimos que soltaram a voz. Grandes sites tomaram partido na coisa também. Resultado? Um pedido de desculpas e todas as reuniões marcadas e relações reestabelecidas. O 1º de Março termina exatamente como começou para o Kotaku, como parceiro da Sony. Mas fica uma lição.

Eu acho que isso é um exemplo a ser seguido. Não por vocês, mas por mim. Vocês não tem nada a ver com isso. Eu escrevi este post mais pra poder ler daqui a alguns anos e ver como as coisas são/eram/têm que ser. O trabalho de um site é informar as pessoas, equilibrando rapidez com veracidade, independente do que quer que aconteça. O trabalho do departamento de relações públicas de uma empresa é assegurar que as informações só sejam reveladas na hora certa. Quando uma das duas partes não faz o seu trabalho direito, não há o que chorar. Leite derramado suja o chão mesmo, pode perguntar pra sua mãe.

É, já era
Já era.

8 Responses to “A voz da internet”


  1. 1 Lef sexta-feira, 02/03/2007 às 3:05 am

    Interessante… muito interessante. Particularmente não gosto tanto assim do Kotaku, mas esse é, definitivamente, um exemplo a ser seguido. Não o da assessoria de imprensa da Sony, que provavelmente deve ter tomado uma rabada daquelas de seus superiores.

    Aliás, se esse negócio se tornar realidade, vai ser um belo “owned” (ops) nos Miis. Se você puder usar os avatar em jogos normais (PlayStation Sports não vale), melhor ainda. Por sinal, ainda hoje li uma entrevista com Phil Harrison em que ele comenta sobre os Miis, e diz que a idéia é boa, não fosse o aspecto deformado da coisa, já que não faz o estilo de todo mundo. Eu concordo com ele (apesar do meu Mii ter ficado uma graça só xD), e já imagino as possibilidades do PlayStation Home.

  2. 2 Bicho do Mato sexta-feira, 02/03/2007 às 9:12 am

    1º È bom entrar nesse blog e ver uma atualização, faz um bem danado de bom.
    2º È bom ber a evolução de idéias, o play home me parece ser a união das comquistas(não sei para quê falar em inglês) relacionacionadas no 360 com os personagens do Wii. Ficaria melhor ainda se surgisse uma parceria com a second life, colocando seus prêmios na sua casa virtual. Imagina eu indo visitar o Fabio na casa virtual e fazer uma tour pela sala de troféus…
    3° É bom entrar nesse blog e ver uma atualização, mas sei que nem sempre da para atualizar.

  3. 3 Fabio Bracht sexta-feira, 02/03/2007 às 2:16 pm

    É verdade, Bicho do Mato. Valeu pelo toque.

    A partir de hoje, a palavra Achievements não entra mais nesse blog.

    Só nos comentários, se vocês escreverem.😛

  4. 4 Dolemes segunda-feira, 05/03/2007 às 10:26 am

    Grande Fábio

    Belo post. De fato, as grandes empresas ainda acham que podem mandar em blogs, jornais e empresas de comunicação usando a força a o poder financeiro / comercial. Só acham. E mais, elas nunca poderão calar uma grande comunidade.

    Abraços

  5. 5 Fabio Bracht segunda-feira, 05/03/2007 às 11:22 am

    Que honra, um comentário do Dolemes.🙂

    O que tá faltando pra maioria das grandes empresas no mundo é esse senso de dinheiro não significa mais tanto poder quanto antes. O que está na internet, está na internet. E não há nada que essas empresas possam fazer a respeito, a não aprender a conviver com isso.

    Assim como nem todo o poder, influência e advogados da dupla dinâmica Cicarelli + Tato conseguiu tirar o vídeo dela da internet (e foi engraçado o simples fato deles terem sequer cogitado a hipótese de tentar), nem todo o poder, influência e RP da Sony conseguiu tirar esse boato do ar.

    Pior: depois desse escândalo a gente teve foi a confirmação da veracidade do rumor.

  6. 6 Victor Pitanga quarta-feira, 07/03/2007 às 5:19 pm

    Fábio! Sou leitor assíduo do seu blog e percebi que você teve vontade comprar um PS3 por causa do Playstation Home mesmo que você já tenha o Wii e não está feliz com a Sony.
    Pois já pode ir tirar todo seu dinheiro do banco porquê a Playstation Home foi confirmada!:
    http://finalboss.uol.com.br/fb3/ctu.asp?cid=38933

  7. 7 Fabio Bracht quarta-feira, 07/03/2007 às 7:26 pm

    Que dinheiro? Que banco?😛

    Não, falando sério: eu já dei uma olhada rápida na PS Home e devo admitir que fiquei sinceramente surpreso com a qualidade da coisa. Esperava menos, de verdade. Fui surpreendido, gostei do que vi e realmente, pela primeira vez na vida, fiquei com vontade de ter um PS3.

    Agora o mundo já pode acabar.

  8. 8 Dori Prata sábado, 17/03/2007 às 8:09 pm

    Ótimo post Fábio. A Sony de vez em quando tem uns ataques de sindrome de Eurico Miranda que chegam até a ser engraçados.
    E também não entendo o porque do estardalhaço da gigante japonesa. Se o Kotaku divulgasse a notícia alguém ia roubar a idéia da Sony? Que diga-se de passagem já havia roubado da Nintendo e Microsoft?


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Fabio Bracht's Facebook profile

Meus Outros Blogs

Add to Technorati Favorites



Browse Happy logo


%d blogueiros gostam disto: